UMA ROLL DO SEU JEITO

A Roll é o tipo de bike que você quer colocar a sua marca - e é isso o que deixamos vários designers da Specialized fazerem. Um pouco de competição interna, um pouco de imaginação, e deixe os bons momentos começarem com a Roll.

UMA ROLL DO SEU JEITO

A Roll é o tipo de bike que você quer colocar a sua marca - e é isso o que deixamos vários designers da Specialized fazerem. Um pouco de competição interna, um pouco de imaginação, e deixe os bons momentos começarem com a Roll.

Potencial—A Specialized Roll é uma daquelas bikes que tem potencial pra dar e vender. A maioria provavelmente utilizará esse potencial para melhorar a saúde, para ir ao supermercado, ou simplesmente andar pela cidade. Mas imagine um cenário de “e se?”. Que potencial poderíamos extrair dessa “pequena poderosa” se realmente fizéssemos um esforço. Numa tentativa para descobrir os limites da versatilidade da Roll, desafiamos os designers da casa a criarem o que seria, a seus olhos, a Roll perfeita. Sem limites, e sem regras—simplesmente abrir a caixa dos sonhos e construir.

Roll Call

1. “The River Roll” por Eric Jepson

2. “Skaterroll” por Brandon Boswell

3. “Eye Roll” por Jon Takao

4. “The Rainbow Roll” por Eric Jepson

5. “Dope Soul” Roll por Kayla Clarot

6. “The Roll With No Name” por Dylan Buffington

7. “Booze Cruz” Roll por Jimmy Browning
8. “BKDJ” Roll (Big Kid Dirt Jumper) por Evan Perrone 

ERIC JEPSON, GERENTE GRÁFICO (COMPONENTES)

“The River Roll”

Pescaria exige sutileza. Se caracteriza com ações tranquilas e serenas, a exemplo do ambiente onde transcorre. Existe uma maneira melhor para chegar ao rio do que numa bike silenciosa que não assusta a fauna, e tem todo o equipamento necessário para fisgar aqueles peixes enormes? “Acessibilidade” diz Jepson, “é tudo”.


“Já passei muitos dias pescando percorrendo, em galochas, quilômetros e trilhas e estradas de cascalho, e nas margens de rios e lagos, para pescar”, ele conta, ao explicar a inspiração da sua visão. “Sempre quis uma forma melhor para chegar aos lugares mais afastados, que me desse uma maneira de transportar mais suprimentos e equipamento aos locais de pesca”. Por quê? Porque quanto mais rápido consigo fazer isso, mais tempo para pescar me sobra”.


A River Roll é resposta de Eric ao seu próprio desejo. Vem equipada com bastante espaço de armazenagem, um porta-varas, e um reboque opcional para transportar o que você quiser afivelar nele. A River Roll propicia ao pescador uma viagem mais confortável e mais longa aos lugares inacessíveis para carros, ou afastados de mais para ir a pé. Uma vantagem clara de sua Roll é o design step-through e a geometria flexível—permite que o pescador pedale com todo o equipamento, inclusive galochas. O porta-varas serve para uma vara desmontada, ou tubo de varas, para que o ciclista mantenha as mãos no guidão, ao invés de lutar desajeitadamente com a vara enquanto pedala.


“Além de ser a bike dos sonhos de qualquer pescador, ela pode ser utilizada em cabanas ou resorts nas montanhas, ou para passear em cidades perto de lagos ou locais de pesca”, diz Eric. E quanto ao potencial? “Este mesmo conceito se ajusta naturalmente para outros tipos de recreação esportiva, como camping, fotografia, ou caça. Quis que a bike mantivesse um perfil discreto enquanto eu peso, e ao mesmo tempo transmitisse uma sensação de diversão e robustez, com cores e texturas que reflitam a natureza”.

BRANDON BOSWELL, DESIGNER

“Skaterroll”

Se seu sonho é ser um YouTuber profissional, com o foco principal em vídeos de skate nas ruas ou pistas de skate em seu bairro, então, provavelmente, essa é a Roll perfeita para você.

Para início de conversa, é a melhor “roadie” para levar seu equipamento pra cá e pra lá. Tem alguns módulos de racks, ajustados para o seu deck, um rack para seu equipamento fotográfico, e até uma barra “skitch” para transportar seu assistente de diretor animado. Um bônus adicional—você pode usá-la para pedalar pela cidade pesquisando os locais melhores para filmar sua próxima obra-prima do mundo do skate.

“A inspiração para essa Roll”, diz Brandon, o criador, “era criar algo divertido para irmos aos locais de skate com a nossa equipe. É o equipamento ideal para aqueles que gostam de skateboarding e de filmar skateboarding tanto quanto amam pedalar. Essa Roll, além de ter tudo que precisa para te levar aos seus locais favoritos, também permite que leve todo seu equipamento de fotografia e filmagem, garantindo que seus vídeos sejam os melhores possíveis”.

Mas será que essa bike garante que seremos a nova sensação do YouTube? Veja a receita aqui: Pegue um skateroll, coloque sua prancha na pista, faça o upload do resultado, e lhe daremos um “joinha” pra cima ou pra baixo no dia seguinte.

JON TAKAO, DESIGNER DE CALÇADOS

“Eye Roll”

Pegue aproximadamente mil olhos estatelados, um desenho de escama de peixes, um pouco de cola, um monte de poeira de Nevada, e o que você terá? A Eye Roll. É o tipo de bike que fará todos os olhos saltarem para fora ao verem você passeando—nesse caso, na planície no deserto de Burning Man.

Fruto da imaginação do designer de calçados Jon Takao, foi criada por ele como seu meio de transporte principal na sua primeira viagem ao deserto de Burning Man, porém, logo se tornou um trabalho de colagem intenso antes do evento. Não é difícil imaginar o tempo que leva para colar US$ 80,00 de olhos, comprados na loja de artesanatos da cidades, numa bike. Takao acabou se cansando, e, como sua viagem a Nevada estava em cima da hora, acabou interrompendo a colagem. Para o acabamento da traseira da bike, optou por uma aparência chamativa de escamas de peixe. “Ficou parecendo um chamariz para pescaria”, diz ele. Infelizmente, depois de 10 dias no deserto, esse aspecto chamativo de seu design ficou bastante ofuscado.

Os olhos estatelados agora são um chamariz para os transeuntes. Essa é a única Roll que foi rigorosamente testada no campo antes de ser apresentada. A poeira já se assentou, e a bike agora é uma atração de design. Embora a corrente coberta de poeira sempre irá reclamar, não podemos negar que essa Roll já atingiu em cheio todo o seu verdadeiro potencial.

ALAIN LANUSSE, DIRETOR GRÁFICO

“A Rainbow Roll”

Embora esse nome faz a pessoa pensar em sushi, basta dar uma olhada nesse arco íris para ver que não há nenhuma necessidade de wasabi aqui—essa bike já é quente o suficiente. Para Alain, o alvo era simples: criar uma bike com aparência divertida para sua esposa, Nicole, pedalar com os filhos à procura de aventuras. A bike teria que parecer pronta para um monte de diversão, mas ao mesmo tempo, ser capaz de carregar todas as bugigangas necessárias para um passeio com as crianças.

“No frigir dos ovos, andar de bike é divertido”, diz Alain, “portanto, tentei realçar ao máximo o fator diversão. Como ciclistas inveterados, às vezes deixamos de apreciar as experiências maravilhosas e, muitas vezes, profundas que pedalar nos proporciona, desde a mais tenra idade. Tentei captar esta essência para alguém que não tem tanta experiência pedalando.

Queria dar-lhe (Nicole) um gostinho daquilo que as bikes têm feito para mim, e tentar compartilhar esta experiência em um nível emocional. Sabe aquela sensação de ganhar uma bike novinha em folha e não conseguir parar de olhar pra ela? E como aquela bike reluzente dá uma vontade irresistível de sair pedalando? Esse era o sentimento que queria que a bike transmitisse para ela”.

Com cores de grande impacto visual e bastante extras para armazenagem, a Rainbow Roll é mais do que apropriada para a ocasião—e a ocasião é sair juntos como família para se divertir.

KAYLA CLAROT, DESIGNER

“Dope Soul Roll”

“Nem sempre você precisa de um plano. Às vezes você só precisa respirar, confiar, se soltar, e ver o que acontece”.



— Mandy Hale


Namaste. A Dope Soul Roll é uma lição em encontrar a sua verdade. No caso da designer Kayla Clarot, essa verdade é uma bike com um temperamento suave e um coração puro. “Escolhi a snowboarder Jamie Anderson como minha musa para este projeto”, ela conta, “porque ela enxerga tanto a importância de cuidar de sua própria saúde mental e física, quanto do bem-estar deste planeta impressionante no qual nós vivemos.


Como nasci e fui criada numa cidade pequena na Califórnia, pude passar uma grande parte da minha infância em contato com a natureza—seja fazendo snowboarding no inverno, curtindo a praia no verão, ou indo ao Central Valley para colher abóboras no outono. Acho que crescendo com a natureza fazendo um papel tão enorme assim na minha vida, aprendi a ver a importância de cuidar do meio ambiente, assim como observar como o mesmo meio ambiente cuida de nós”.


Com isso em mente, Kayla encontrou seu lugar de felicidade ao incorporar alguns aspectos calmantes na sua Roll, com cores suaves de madeira e cores etéreas de Lake Tahoe, depois acrescentou um certo toque de “Namaste, bitches” para arrematar tudo. A Dope Soul Roll é uma bike prática, tranquila e fresca como a brisa do oceano; uma lição em “Om”. Agora, respire.

DYLAN BUFFINGTON, DESIGNER INDUSTRIAL

“A Roll Sem Nome”

Dylan não deu nome a sua Roll, mas começou sua descrição dizendo: “A Roll tem tanto potencial” e aí entendeu por quê. Não deu nome para a Roll porque esta bike se recusa a ser rotulada. Ela pode ser o que o designer quer que ela seja. Então, o que Dylan queria que a dele fosse? Simplesmente uma mistura de moda e praticidade. Ser prático era a parte fácil, porque a Roll pode ser equipada com todo tipo de rack e mochilas para carregar o que quiser. Assim ela lhe serve bem quando vai à cidade tomar um cafezinho, comprar coisas para sua festa, ou simplesmente, passar tempo com os amigos. A parte de moda teve sua inspiração no designer Dusen Dusen, e fez desta Roll uma pequena modelo de funk das ruas.


“A Roll tem tanto potencial”, escreveu Dylan. “Isto ficou bem claro quando recebemos a oportunidade de customizar uma mistura especial de bikes chiques, confortáveis e criativos como bem entendêssemos. Ao infundir um conjunto de bikes com nossas experiências e habilidades, fazemos uma ponte para novos mercados e novos ciclistas. My Roll é uma expressão de pedais não-competitivos, com uma construção pendendo para a alta tecnologia. Porque bikes legais não são apenas para o pelotão, e esta Roll se encaixará bem com o resto da sua frota”.

JIMMY BROWNING, DESIGNER GRÁFICO CHEFE, FITNESS

“Booze Cruz” Roll

“Os detalhes não são os detalhes. Eles formam o design.”


— Charles Eames

“Deixe rolar os bons momentos”.


— Jimmy Browning

“Sou um garoto britânico que mora em Santa Cruz, Califórnia”, diz Jimmy. “Quando não estou bebendo chá, beliscando bolinhos, ou projetando bikes, gosto de enfiar a mão na massa no meu estúdio de design—criando letras feitas a mão e ilusões com o pseudônimo ‘whoisthiskid’. Minhas outras paixões incluem carros clássicos e minha linda família. Uma regra que pouco seguir é: ‘Crie seu próprio divertimento, coloque paixão em tudo que suas mãos tocam, e nunca se esqueça dos detalhes”.

Há muitos detalhes na Bike de Jimmy e, embora poderíamos listá-los todos aqui, as figuras valem mil palavras. E, para falar a verdade, nem temos palavras para descrever esta—é uma obra de amor que nem precisa de uma dose de uísque fino para ser apreciada. Sério. Dá só uma olhada.

“Minha musa para a Booze Cruz Roll é o personagem Don Draper, Diretor Criativo no seriado “Mad Men”, diz Jimmy. “Como Don Draper, representa uma equipe de ternos elegantes, prosperidade e almoços regados a uísque. É inovador, sofisticado e vem ao encontro das necessidades e desejos de um homem de marketing. As características chaves no design são a simplicidade e a hidratação.

Refinado, atraente, e chique—e vamos querer nosso uísque puro, obrigado.

EVAN PERRONE, DIRETOR REGIONAL DE VENDAS, CENTRAL

“BKDJ Roll” Big Kid Dirt Jumper

Sempre há alguém correndo por fora e, embora o desafio de desenhar a Roll de seus sonhos foi feito para os designers da casa na sede da Specialized, tivemos um participante inesperado do desafio que veio de fora. Evan Perrone, o Diretor Regional de Vendas da Região Central, ouvir falar do desafio e, sem pestanejar, jogou sua própria Roll no ringue. Ou, na verdade, saltou com ela para dentro do ringue.


“A inspiração para o meu design originou-se com um de meus revendedores, que se deram muito bem com a Roll. Quando perguntei um membro da equipe sobre suas preferências pessoais com relação à Roll, e como conseguiam vendas tão boas com ela, ele disse: ‘Bem, é só dar uma olhada—parece uma grande dirt jumper para adultos!’ BOOM. E foi isso que me inspirou”.


Vendo-a pela primeira vez, talvez nem dê para perceber que é uma Roll, mas, veja só, você estará muito ocupado saltando e pulando para se preocupar com isso.