Roda Roval CLX 64 – Trás

Quando decidimos criar um jogo de rodas criado exclusivamente para velocidade, queríamos que fosse mais do que apenas veloz. Não que a velocidade não fosse uma prioridade; mas estávamos cansados de rodas que só rendiam bem numa linha reta. No final, construímos a CLX 64—a roda mais rápida que já testamos. Não é apenas a mais rápida no túnel, mas seu prestígio já foi verificado com Medalhas de Ouro na corrida masculina de estrada, prova de tempo, e prova tempo por equipe nos Campeonatos UCI 2016.

Uma das primeiras perguntas que nos fazem sobre a CLX 64 é, “Por que 64mm ao invés de 65mm?" E a reposta simples é: "Porque nos testes, 64mm foi mais rápido que 65mm. Um milímetro—essa é a profundidade de nossos testes. Ter um túnel de vento na própria empresa nos permite testar todas as variações possíveis, e após dois anos de desenvolvimento, 80 variações no design do aro, e quase 300 horas estudando interações de pneu e quado no Win Tunnel, verificamos que 64mm era a iteração mais rápida sob condições normais de ciclismo. Na verdade, é até mais rápida que as rodas com 80 mm ou mais de profundidade, usadas nos testes para comparações. Com um aro quase 20mm mais raso que os aros da concorrência, mas com aerodinâmica igual, essa roda tem drasticamente menos força lateral ou torque de direção. Na prática, isso significa menos bofetadas e mais confiança, mesmo nos ventos mais fortes.

Outro ponto positivo de um aro mais estreito é a redução de peso, como consequência de usar menos material. Muitas rodas largas de carbono parecem "lentas", devido a seu elevado valor de inércia. O que é isso? Inércia é a quantidade de força necessária para acelerar ou desacelerar, e rodas montadas em aros mais pesados faltam a agilidade que muitos ciclistas almejam. Sendo 250 gramas mais leve que as outras rodas na sua categoria de aerodinâmica, a CLX 64 acelera, desacelera, e muda de direção com menos esforço.

O aro não é o único componente da CLX 64 que contribui para suas façanhas aerodinâmica, porém. Para criarmos as rodas mais rápidas, focalizamos nas rodas como um sistema, não apenas um aro com "outras peças", e os nossos cubos Aero Flange (AF) desempenham um papel fundamental. Completamente projetados no Win Tunnel, nossos cubos AF apresentam um frontal aerodinâmico incrivelmente pequeno, sem abrir mão da rigidez, tornando-os aerodinamicamente eficientes.

Levando essa vantagem um passo adiante, essas rodas foram desenvolvidas para trabalharem em harmonia com pneus 24C, com uma largura moderna. A largura interna do aro de 21mm espalha o pneu, nesse caso, a 26C, ficando montado hermeticamente no aro. Além de criar um sistema com excelente aerodinâmica, isso também proporciona resistência de rolagem excepcionalmente baixa, e uma pegada firme nas curvas fechadas. E para termos certeza que a roda não faltava absolutamente nada, fizemos um aro pronto para ser usado sem câmara.

Para completar essa multidão de características de excelente performance, escolhemos os componentes da mais alta qualidade para a roda CLX 64. Usamos raios DT Swiss Aerolite achatados, pois os testes com eles foram mais rápidos que os arredondados no Win Tunnel. Montamos o aro 64 nos cubos AF, com os rolamentos lendários da CeramicSpeed e componentes internos DT 240 na traseira, à mão. Por que à mão? Máquinas cometem erros, e erros são coisas que nos chateiam, portanto cada roda nossa é montada à mão por pessoas reais.

Quando decidimos criar um jogo de rodas criado exclusivamente para velocidade, queríamos que fosse mais do que apenas veloz. Não que a velocidade não fosse uma prioridade; mas estávamos cansados de rodas que só rendiam bem numa linha reta. No final, construímos a CLX 64—a roda mais rápida que já testamos. Não é apenas a mais rápida no túnel, mas seu prestígio já foi verificado com Medalhas de Ouro na corrida masculina de estrada, prova de tempo, e prova tempo por equipe nos Campeonatos UCI 2016.

Uma das primeiras perguntas que nos fazem sobre a CLX 64 é, “Por que 64mm ao invés de 65mm?" E a reposta simples é: "Porque nos testes, 64mm foi mais rápido que 65mm. Um milímetro—essa é a profundidade de nossos testes. Ter um túnel de vento na própria empresa nos permite testar todas as variações possíveis, e após dois anos de desenvolvimento, 80 variações no design do aro, e quase 300 horas estudando interações de pneu e quado no Win Tunnel, verificamos que 64mm era a iteração mais rápida sob condições normais de ciclismo. Na verdade, é até mais rápida que as rodas com 80 mm ou mais de profundidade, usadas nos testes para comparações. Com um aro quase 20mm mais raso que os aros da concorrência, mas com aerodinâmica igual, essa roda tem drasticamente menos força lateral ou torque de direção. Na prática, isso significa menos bofetadas e mais confiança, mesmo nos ventos mais fortes.

Outro ponto positivo de um aro mais estreito é a redução de peso, como consequência de usar menos material. Muitas rodas largas de carbono parecem "lentas", devido a seu elevado valor de inércia. O que é isso? Inércia é a quantidade de força necessária para acelerar ou desacelerar, e rodas montadas em aros mais pesados faltam a agilidade que muitos ciclistas almejam. Sendo 250 gramas mais leve que as outras rodas na sua categoria de aerodinâmica, a CLX 64 acelera, desacelera, e muda de direção com menos esforço.

O aro não é o único componente da CLX 64 que contribui para suas façanhas aerodinâmica, porém. Para criarmos as rodas mais rápidas, focalizamos nas rodas como um sistema, não apenas um aro com "outras peças", e os nossos cubos Aero Flange (AF) desempenham um papel fundamental. Completamente projetados no Win Tunnel, nossos cubos AF apresentam um frontal aerodinâmico incrivelmente pequeno, sem abrir mão da rigidez, tornando-os aerodinamicamente eficientes.

Levando essa vantagem um passo adiante, essas rodas foram desenvolvidas para trabalharem em harmonia com pneus 24C, com uma largura moderna. A largura interna do aro de 21mm espalha o pneu, nesse caso, a 26C, ficando montado hermeticamente no aro. Além de criar um sistema com excelente aerodinâmica, isso também proporciona resistência de rolagem excepcionalmente baixa, e uma pegada firme nas curvas fechadas. E para termos certeza que a roda não faltava absolutamente nada, fizemos um aro pronto para ser usado sem câmara.

Para completar essa multidão de características de excelente performance, escolhemos os componentes da mais alta qualidade para a roda CLX 64. Usamos raios DT Swiss Aerolite achatados, pois os testes com eles foram mais rápidos que os arredondados no Win Tunnel. Montamos o aro 64 nos cubos AF, com os rolamentos lendários da CeramicSpeed e componentes internos DT 240 na traseira, à mão. Por que à mão? Máquinas cometem erros, e erros são coisas que nos chateiam, portanto cada roda nossa é montada à mão por pessoas reais.

Tamanho Europeu - Preço à vista
  • Tipo de Aro: Clincher de carbono, 2Bliss-ready
  • Material do aro: carbono
  • Superfície de frenagem: Fibra de carbono.
  • Altura da pista de frenagem: 12 mm
  • Altura do perfil: 64mm
  • Largura do aro: 20,7 mm interna, 29,9 mm externa
  • Padrão de enraiação: Radial/Três cruzamentos (2:1)
  • Número de raios: 21
  • Tipo de raio: DT Swiss Aerolite cabeça em T
  • Tipo de niple: DT Swiss Pro Lock hexagonal
  • Cubo traseiro: Roval AF1, rolamentos cerâmicos CeramicSpeed, mecanismo DT Swiss 240, 11 velocidades
  • Método de montagem: Montadas à mão
  • Extras: Saco de roda acolchoado Roval, QR de aço Roval, plugs sem câmera Roval e válvula sem câmera, pastilhas de freio SwissStop Black Prince
  • Peso: 850g
Carregando Mapa...

Favor contatar seu lojista Specialized para confirmar disponibilidade

Roda Roval CLX 64 – Trás

Tamanho Europeu - Preço à vista

Desculpe, não há revendas neste específico raio de distancia.

Consultando estoque disponível