Poderíamos ter apenas adicionado uma nova peça à Epic e chamar-lhe a novidade do dia, mas na realidade aderimos à velha ideia de que “o todo é melhor que a soma das suas partes”. Então, em vez disso, juntámos tudo o que tínhamos para fazer a nova Epic e tornamo-la a bicicleta mais rápida de XC que alguma vez experimentaste.

Leve. Inteligente. Rápida.

Rápido e plano, instável e técnico, exigente e difícil – não importa que tipo de terreno é, a Epic é a melhor ferramenta para te levar ao lugar mais alto do pódio. Com o seu design completamente renovado ela é rápida, se é!Os percursos das provas mudaram ao longo dos anos. Tornaram-se mais técnicos, mais íngremes e simplesmente mais desafiantes para pedalar, o que mantem os pilotos a pedalar a todo o gás. Para garantir que a nova Epic é a melhor ferramenta para superar o pódio nestes percursos, redesenhámos completamente o quadro desta bicicleta, incluindo a tecnologia Rider-First Engineered ™, e desenvolvemos uma geometria XC moderna. Além disso criámos o novo Brain para uma melhor performance.

article-image

Inteligente

newEpicTwoUp54

O novo Brain 2.0 foi completamente redesenhado. Está agora mais perto do eixo traseiro de forma a fazer uma leitura mais precisa do terreno e a dar uma resposta mais eficiente. A nova disposição e trajetória do fluxo de óleo proporcionam um controlo mais consistente do amortecedor.

article-image

Mais leve

newEpicTwoUp55

Quadro com tecnologia Rider-First Engineered™ com baixo peso – menos 525g que o anterior (nas gamas Pro, Expert e Comp), mantendo a mesma rigidez. Não foi uma tarefa fácil, mas conseguimos. Este peso refere-se apenas ao triângulo frontal.

Mais rápida

Reach mais comprido (distância entre o centro da testa do quadro e o centro do eixo pedaleiro, medida horizontal), ângulo de direção mais aberto e suspensão com offset personalizado que proporcionam uma melhoria na qualidade da condução.

Quadro totalmente renovado

Rider-First Engineered™ é a nossa tecnologia que introduzimos na Tarmac e dá origem à conceção de tubos únicos para cada tamanho de quadro. Isto permite que os nossos engenheiros estabeleçam metas de conceção de forma a que, independentemente do tamanho que uses, consigas ter a mesma experiencia de condução sem que o mesmo se torne demasiado rígido ou que, por outro lado, não tenha a rigidez pretendida.Até aqui tudo bem, mas agora vem a parte mais interessante. Com isto podemos fazer uma bicicleta que tem uma rigidez e um peso bastante equilibrado para qualquer competição, e enquanto diminui 240 gramas na parte traseira, retira 525 gramas ao quadro. Sim, leste bem, 525 gramas a menos. Este peso é o equivalente a retirar o Brain por inteiro mais os pivots e os espaçadores.

article-image

Geometria Moderna

newEpicTwoUp57

Vamos ser honestos – o XC mudou. Longe estão já os trilhos que se assemelhavam a passeios no parque. Agora há secções que podem ser confundidas com pistas de enduro. Sabíamos que precisávamos de mudar a ideia dos trilhos do antigamente por isso deitámos tudo “porta fora” e começámos do zero.Aumentámos o reach para criar uma frente mais estável. Para mantermos a posição do ciclista como até agora reduzimos o comprimento do avanço o que lhe confere uma maior agilidade. Diminuímos a amplitude da testa em 1,5 graus de forma a criar um ângulo de direção mais agressivo com 69,5 graus. Estas duas alterações fizeram com que a bicicleta se tornasse mais rápida nas descidas e que aumentasse a sua estabilidade, mesmo nos terrenos mais difíceis. Mas possivelmente estás a pensar: “Esse ângulo irá tornar a bicicleta menos direta e mais lenta, certo?”. Errado. A equipa que desenvolve o quadro, bem como a equipa que desenvolve as suspensões testaram inúmeras combinações até chegarem à fórmula que nos dá mais estabilidade e confiança na condução que são os 42mm de offset da suspensão. É a cereja no topo do bolo.

article-image

Brain 2.0

newEpicTwoUp58

O mundo das suspensões deu uma volta de 180 graus quando introduzimos o Brain há mais de uma década. Era e é, o único amortecedor que pode diferenciar o ciclista das oscilações do terreno. Ele trabalha de forma firme em terreno mais liso, abrindo a sua válvula apenas quando surgem impactos provenientes do solo. A necessidade de botões de bloqueio, cabos extra e controlos remotos desapareceu, e com isso também deixámos para trás o esquecimento de começares a descer um trilho sem desbloquear a suspensão. Isto foi feito a pensar em ti.O Brain 2.0 agrega tudo o que de bom se foi desenvolvendo até aqui e sobrepõe-se a tudo isso. Está agora mais perto do eixo traseiro de forma a fazer uma leitura mais precisa do terreno e a dar uma resposta mais eficiente. A nova disposição e trajetória do fluxo de óleo proporcionam um controlo mais consistente do amortecedor e uma melhoria no rendimento aquando da passagem em zonas irregulares. A mangueira também foi alterada para que deixassem de existir problemas de fricção no quadro, tornando-o ainda mais elegante. Com o seu encaminhamento direto para o sistema do amortecedor, retiraram-se as curvas e acessórios desnecessários o que melhorou ainda mais o seu funcionamento.

Trseira totalmente renovada

Num esforço de fazer da Epic a bicicleta mais rápida de XC, um dos objetivos seria o de reduzir o peso. Para isso retirámos os pivots das escoras com esta nova plataforma, e essa decisão poupou-nos 240 gramas (39% mais leve) só na zona traseira da bicicleta. Isto, combinado com o novo Brain, permitiu-nos fazer grandes melhorias na sua performance, ao mesmo tempo que em alguns quadros conseguimos diminuir o peso em 525 gramas.Podemos dizer que a nova Epic é uma bicicleta só de um pivot. Criámos zonas flexíveis presentes nas escoras superior e inferior, de forma a melhorar ainda mais o sistema FSR. Projetada para utilizar apenas um prato, os nossos engenheiros conseguiram criam uma plataforma melhor para suportar as forças da pedalada. Esta característica combinada com a eficiência do novo amortecedor, é baseada na eficiência do seu antecessor.


Retirar os pivots torno a bicicleta ainda mais rígida o que significa, melhor eficiência na transferência de potência. Acreditamos muito no sistema FSR por isso vais continuar a vê-lo presente nas restantes bicicletas de montanha da nossa marca.