YONDER JOURNAL: APALACHE, VIRGÍNIA

Pizzas do tamanho de piscinas, ghouls noturnos e rios - tudo isso você encontra nesta última aventura do Yonder Journal para as Montanhas do Apalache, em Virgínia.

DEAD RECKONING

CUBO E RAIO - BLACKSBURG, VIRGÍNIA

Blacksburg era nossa última parada da turnê. Já havíamos pedalado pelas fendas artesanais em Vermont e pelas estradas escondidas que cruzam as colinas ao redor de State College. Tínhamos feito alguns pedais incríveis, mas ainda não tínhamos nadado ou feito trilhas o suficiente, ainda não tínhamos passado tempo suficiente no acampamento ou aperfeiçoado nossas habilidades com a footbag. Até então estávamos em ritmo de força total. Não, não estávamos tão focados assim, mas é muito fácil subestimar o tempo que leva para completar um dia inteiro de exploração com bikes: você tem que preparar o café da manhã, recolher o acampamento, pedalar de 90 a 100 quilômetros, arrumar o acampamento, comer novamente e então ir dormir, sem contar as inúmeras pausas e os imprevistos que podem acontecer. Se você fosse um de nós - sete seres muito animados e com uma imaginação incrível - então você sabe que esse processo leva O DIA TODO.

Então enquanto estávamos contemplando nosso próximo pedal na atmosfera pesada de uma convenção, decidimos que para essa rota iríamos de Cubo & Raio. Não se sabe ao certo se a expressão Cubo & Raio é algo estabelecido para descrever expedições de bike com acampamento fixo, mas na verdade isso não importa. O importante é que a descrição definitivamente está relacionada com bikes, e dessa forma só iríamos ter que arrumar o acampamento uma vez.

Carregamos nossas Sequoias e saímos da cidade. Paramos na conveniência local? Sim. Compramos vinho, cerveja e salgadinhos do Circle K? Compramos, sim. Eram apenas 25 quilômetros até o acampamento? Pegamos trilhas de mountain bike para chegarmos lá? Passamos por rios, lagos e nos protegemos de chuvas debaixo da floresta? Sim, sim, sim, sim, sim, sim, sim. E tivemos a sorte das nuvens clarearem assim que chegamos no acampamento, um lindo lugar com duas mesas de piquenique, uma imensa preparação para fogueira, um armazém de ferraduras cheio de ferraduras, um grande pasto e um banheiro extremamente limpo e bem cuidado. Meus amigos, este é o lugar ideal para um Cubo & Raio - com tudo o que você precisa. Até o Benedict estava feliz.

O dia seguinte foi um pedal de oito quilômetros até a New River Junction, onde alugamos algumas bóias e flutuamos até cerca de dois quilômetros no rio. A água estava fresca e agradável, as bóias estavam flutuando e as pessoas nos assistindo eram estranhas. É claro que nós passamos rapidamente pela correnteza no final - somos aventureiros profissionais. Pegamos o ônibus de volta para o início do rio e decidimos que, já que não estavam vendendo salsichões na lanchonete (sim, uma ofensa), precisávamos pedir algumas pizzas. Nossa pesquisa nos disse que a única maneira de conseguir uma pizza no New River Junction era pedir para retirar e então pegar um UBER para ir buscá-la, e por conta de toda a ideologia envolvida no Cubo & Raio, sabíamos que era a coisa certa a se fazer. Mas sabíamos que as pizzas do Beeny's seriam, cada uma, do tamanho de uma piscina infantil? Não, não sabíamos, e aparentemente éramos os únicos, porque quando chegamos na pizzaria e fomos confrontados com uma pilha de três piscinas infantis, o atendente nos disse, "Todo mundo sabe sobre o tamanho de nossas pizzas". Pelo menos agora, considerando o escopo e o número de nossos leitores, todo mundo realmente já sabe. Demos o nosso melhor para comer as pizzas, até dividimos com alguns funcionários e então acabamos pedalando de volta para o acampamento com o restante como uma grande vela de barco feita de pizza. (Mas fico feliz em dizer que as pizzas superaram as expectativas). No caminho de volta, Daniel foi repreendido por alguns nativos por tirar fotos de sua casinha de cachorro, mas fora este incidente isolado, nosso dia foi muito agradável. À noite pedalamos por trilhas de mountain bike e aproveitamos cada segundo. Mais tarde naquela noite, uma nativa chamada Kate que nos achou pelo Instagram decidiu se juntar a nós. Levamos isso como um ótimo sinal.

Na manhã seguinte ela foi embora, precisava estar em casa cedo para o Dia dos Pais, e Daniel nos contou sobre o misterioso corredor noturno que ele viu no meio da noite correndo pelo acampamento, que parecia um ghoul. Esperamos que Kate e o ghoul tenham chegado em casa em segurança. Depois do café da manhã e de uma arrumação deliberadamente demorada das coisas, pegamos novamente as trilhas de moutain bike para voltar para Blacksburg. No caminho de volta para o acampamento percebemos alguns pulos na trilha, e qual momento seria melhor para pular com a bike do que com ela completamente carregada? Depois de realizar com sucesso alguns pulos, eu (Kyle) comecei a ficar confiante, e em uma tentativa de fazer um pulo maior, errei na queda e acabei machucando meu cotovelo. Sangrou e meu orgulho também ficou ferido, mas nada importante foi machucado. Com um pouco de ajuda dos sete poderosos, um kit de primeiros socorros e um pouco de água, eu estava de volta na trilha. Felizmente eu me machuquei em uma área do meu corpo sem nenhuma terminação nervosa, porque só uma dor mínima me acompanhou o restante de nosso pedal. A dor era tão pequena que parte de nós decidiu pegar uma trilha mais dura de volta para a cidade, impressionando os nativos com nossas máquinas de suspensão full.

Uma bicicleta é uma máquina poderosa, capaz de lhe levar ao seu limite e até os confins da Terra. Mas as bicicletas não são apenas sobre limites, sua beleza está em sua funcionalidade. Quer você esteja pedalando 10 quilômetros ou 100, explorando uma terra longínqua ou seu próprio quintal, a bibicleta abrirá seus olhos para as possibilidades, para novas experiências, e até onde sabemos, não tem nada melhor do que isso.